terça-feira, 28 de outubro de 2008

FeirArte 2008

Produção do aluno de jornalismo comunitário, Diego Souza, para apresentação do projeto do curso Criação e Montagem de Projetos em Madeira.

video

quinta-feira, 2 de outubro de 2008

Um dia em Poa...


Parque Farroupilha - A Redenção

Zoológico da Redenção

Cais do Porto - Guaíba
Cais do Porto
Museu de Artes do Rio Grande do Sul - MARGS
Casa de Cultura Mario Quintana



Museu de Comunicação















MARGS
Praça da Alfândega
Redenção
Cidade Baixa

Mercado Público

quarta-feira, 24 de setembro de 2008



O amor maluco dos adolescentes

Por Diego Souza

Geralmente, as histórias entre grupos de adolescentes acontecem entre brincadeiras que geram um dos sentimentos mais profundos entre duas pessoas e onde o objetivo masculino é entender a cabeça feminina e vencer no persistente jogo do amor.

Pois é, às vezes quebramos nossa cara, pois nos envolvemos com meninas comprometidas e embolamos, de vez, nosso cérebro. Elas nos fazem ficar bobos, a sorrir quando queremos chorar, a ter razão de viver a vida, sem pensarmos nos resultados no amanhã.

Tem horas que a gente nem sabe o que é pensar. Temos uma certeza: somente ela sabe nossos pensamentos e nossas virtudes, e que, no mesmo time, somos imbatíveis. Que, por mais que tentamos fazer o certo, parece dar tudo errado. Parece automático. Sem ela, somos um poço de solidão. Se alguém tiver a forma feminina do amor me procure, por favor! Pois, só assim seremos capazes de entender essas malucas.

Elas dizem que são loucas por nós, que gostam muito da gente, mas, até hoje, não sabemos. O que, realmente, elas querem? Sinto que minhas palavras acertam o coração da minha amada como uma flechada de carinho e compreensão. Mas, afinal, será que terei que ter a capacidade de ter o amor dela?

Minhas dúvidas me guiam apenas em um pensamento: “Cedo ou tarde, a gente vai se encontrar, tenho certeza, bem melhor”. Quem, me diga: Bruna amada.

Que os pais tentem compreender seus filhos: essa é uma fase muito tumultuada.
E, apenas uma coisa: Amem, não importa a forma de amar.

quarta-feira, 27 de agosto de 2008

segunda-feira, 11 de agosto de 2008

Política

Hoje em dia os jovens não têm conscientização pela política. Uns dizem que não tem necessidade de votar, pois nossos políticos não têm responsabilidades. Mas estamos errados,
os que estão a frente desse trabalho são aqueles que nós mesmos
colocamos. Devemos exigir nossos direitos e votar com responsabilidade,
para termos um país de igualdade, educação, responsabilidade,
e, progredir tanto na escola como na vida profissional.
Por Que votar? Porque precisamos de um representante, que nos auxilie, nos dê segurança e educação.

texto: Marisa dos Santos

quarta-feira, 6 de agosto de 2008

Jovens de fé

Apesar de hoje em dia, estar cheio de festas nas quais os jovens amam estar, por motivos
variados como: “pegação” – ficar, beijar na boca.Temos também os jovens que amam estar em uma igreja, agradecendo e pedindo benção para Deus. Muitas vezes só na igreja que eles realmente se encontram, e, é lá que conseguem o desabafo e a reconciliação com as pessoas
que amam.
Não importa qual religião você pertença se realmente se entregar de coração. Grande parte das igrejas conta com grupos de jovens que vão para as baladas com Deus. Em algumas o encontro é todos os sábados a noite, onde existem cultos com música eletrônica, rock e até funck. A galera a não fica parada, eles saem de lá com vontade de nunca mais largar aquela arena. Eles têm encontro com Deus e se divertem ao mesmo tempo.


“Foi na igreja que consegui largar as drogas. Estava perdendo todos meus amigos, andava com pessoas barra pesada. Até me convidarem para participar do grupo de jovens. Achei careta, mas fui para agradar meu amigo. Não suporto mais ouvir falar em drogas. A igreja é o melhor lugar para se estar. Deus foi maravilhoso comigo”, depoimento de um ex drogado
que não quis se identificar.


“Para mim a igreja é o único lugar que me sinto bem. É lá que me encontro com Deus, me purifico com o amor do pai. Também encontro os amigos
e curto uma balada”, Máàh Santago.

quinta-feira, 17 de julho de 2008

Boca no trombone

Hoje em dia todos querem seguir a moda. Você olha na rua e só encontra pessoas usando japonas que parecem uniformes. O que mais admira é muitas meninas não têm um estilo próprio. Muitas estão virando Emo porque dizem que estes sim têm um estilo diferente. Acho mesquinho, não podermos usar as roupas que gostamos ou que nos sentimos bem, sem sermos apontados na rua como: "Sem noção do ridículo, totalmente fora de moda". Será que eles não vêm que fora de moda estão eles. Um imitando o outro!

Texto: Kéren Lopes

quarta-feira, 16 de julho de 2008

Amigos do CIP

Um Feliz Dia do Amigo e ótimasss férias!!!!

Até a formatura galera!!!!


Abraços
video

terça-feira, 15 de julho de 2008

“EU VÔ!!!”

Quem ler esta coluna do jornal Vozes Inquietas
e já olhou ou olha o programa da Rede TV, Pânico na TV? Entretenimento no qual fazem
brincadeiras com diversas pessoas, sejam elas ricas, anônimas, famosas, heteros ou gays. Programa, no qual vem meninas que correm de um lado para outro de uma arena para fugir de um touro bravo. Que são feitos reconstituições de “crimes”, notícias e até gafes famosas, como a do Ronaldo Nazário ao confundir travestis com mulheres (particularmente, acho visível a diferença entre ambos).
Minha gente, alguém viu? Alguém viu a reconstituição deste caso? Não! Então não sabem o que perderam. Me segurei na cadeira para não cair de tanto rir. E o episódio em que foi reconstituído o tombo de Preta Gil na praia, com direito a congelamento de imagem para o repórter circular a cena? Surreal!
No começo da matéria, iria apresentar dados do ibope, entrevistas, mas não precisa muito para saber que se pode rir e se divertir com Vesgo e Silvio (que é um gato sem o personagem),
Sabrina Sato, Glulu, Carioca, Samambaia, Piu Piu, Bolina, Tânia, Cristian Pior (ele é o máximo, tem sempre um comentário na ponta da língua), Mano Quintinho e Mendigo (que não estão mais no grupo, mas continuam com os personagens na Rede Record).
O que não se pode negar é que com muitas das brincadeiras, algumas pessoas são humilhadas, têm sua privacidade invadida, e paciência esgotada. Porém, sejamos sinceros. Quem não gosta de ver alguém cair? Ficar envergonhado
ou numa saia justa? Correndo pra fugir ou bater nos próprios reportes? Heim?
Você que diz não gostar de Pânico na TV, peço encarecidamente que um domingo qualquer páre na frente da televisão, assista ao programa do começo ao fim. E se por acaso, você não der uma risada, prometo que retiro tudo o que escrevi.
Quem gosta, sabe do que estou falando, e você que não é chegado, mesmo depois de assistir
quer continuar não gostando por algum motivo? Tudo bem, mas não negue que é engraçado.

Texto: Kéren Lopes

Você tem fome de quê?


Segundo o dicionário Brasileiro Globo, “fome” significa: desejo ou necessidade de comer; falta; escassez. E você já parou para pensar o que realmente isso quer dizer? Muitos já devem ter escutado
o ditado de que “meia população faz dieta e a outra passa fome”. Baseando-se nesta frase, tentei avaliar e entender as reais situações dos dois lados da moeda.
Enquanto milhares de pessoas deixam de comer para manter a forma, fazendo dieta nos 365 dias do ano, ficando preocupados com o que os outros
pensam sobre o seu corpo; outros pendem esmola
durante o dia para terem o que comer a noite. Muitas vezes, precisando repartir um ovo frito em várias partes com toda família e, seguidamente, indo dormir na
esperança de acordar sem fome.
Percebe-se então que a fome tem dois significados.
Ou melhor, que podemos vivenciá-la de formas diferentes. Seres humanos que passam dificuldades financeiras, por problemas de saúde e outros por questão de estética.

Texto: Francieli de Oliveira

quinta-feira, 3 de julho de 2008

Com tanta informação, por que tanta contaminação?


A Aids não é contraída por falta de informação e sim por falta de prevenção. O certo seria a precaução: as pessoas se conscientizarem da doença e usarem preservativos. Quase sempre acontece do parceiro não gostar ou esquecer de usar. A população não dá a devida importância. Por exemplo: São comuns homens casados procurarem casas noturnas que proporcionam prazer sexual. Estas fantasias muitas vezes provocam o não uso do preservativo. Com a camisinha, eles acreditam que não terão a satisfação sexual desejada. Por este e outros motivos, muitas mulheres contraem o vírus HIV. E, o pior, sem saber como ocorreu isso. E mesmo com tanta informação, ainda temos muita contaminação! Fique atento.

Texto: Taise Goularte

quinta-feira, 26 de junho de 2008

No CIP: Jornalismo Comunitário

video

Texto produzido na oficina por todos os alunos do turno da tarde.
Fotos com familiares e amigos

Brasileiro, um produto descartável?

Hoje em dia, podemos observar em nossos meios de comunicação que o Brasil está se tornando uma má influência, em termos de segurança e infra-estrutura. Se o Brasil continuar assim, onde o nosso povo vai parar? Pais matam filhos, escândalos envolvem famosos. Brasil, que país és tu?
O que adianta, o brasileiro querer mudança, sem cooperação. Pessoas passam fome, enquanto outros jogam alimento fora. Outros têm muito, e outros não têm nada. A justiça tem que ser feita, mas ela se esconde.
A revolta está dentro de cada um de nós, pois queremos um Brasil com igualdade e determinação, para sermos mais lembrados, em termos de infra-estrutura e educação. Ninguém gosta de viver em um lugar onde os governantes, não se dão o respeito de ajudar a população que precisa de uma melhor vida, e acompanhamento na área de saúde.
Hospitais públicos não têm mais lugar para atender pacientes, colocando-os nos corredores, como se fosse lixo descartável. Somos julgados como uma classe inferior, só por que não andamos em Mercedes Bens e não usamos roupas de grife. Somos um povo com muito orgulho, pois temos esperança que o nosso Brasil vai mudar.
Entre outras mil, és tu, Brasil, ó pátria amada! Competência e muita luta, para que as coisas melhorem.

Texto: Diego de Souza

domingo, 15 de junho de 2008

A Justiça tarda, mas não falha?

Muitos devem perguntar-se “por que a justiça tarda, mas não falha?"
A resposta é curta e simples. É só olharmos ao redor e veremos: a violência que causa a morte de inocentes, onde vemos pais matando os filhos, ou os mesmos matando os pais. Há algum tempo, se ocorresse uma fatalidade assim as pessoas se revoltavam. Hoje para muitos é normal ouvir que alguém morreu.
As pessoas estão acostumadas com as barbaridades que estão acontecendo. É por isso, que, muitas crianças e adolescentes estão se envolvendo nos crimes. A Justiça não se importa em fazer nada para mudar, ou se tenta, não percebemos, pois a chamada: Justiça é tão lenta que cansamos de esperar.
Passam-se anos e anos, e se algum caso não for arquivado, depois de muito tempo o júri volta a falar, ao escutarem a notícia as pessoas revoltam-se novamente, por que não acreditam que “os poderosos” não tenham resolvido nada.
Conforme a constituição, toda pessoa tem direito á vida, á liberdade e á segurança pessoal. Mas pelo que podemos observar não acontece, uma vez que, estamos presenciando mais mortes em vez de liberdade. Assistimos pessoas inocentes, trabalhadoras, com uma vida digna serem presas. Em vez de segurança, temos nossas casas invadidas por ladrões, indivíduos que por algum motivo estão roubando e mesmo assim não são presos. Pergunto a você leitor, se você como cidadão acha que: a Justiça tarda, mas não falha? Olhe a sua volta e verás a resposta clara.


Texto Joelma Cavalheiro

terça-feira, 10 de junho de 2008

domingo, 8 de junho de 2008

Dica de beleza


Para a próxima estação a maquiagem vem com um visual marcante. Embalada pelas cores fortes, elas tendem aquecer com as misturas de cores. Esta será uma fase de mesclar tonalidades e texturas. O vermelho forte, laranja, dourado e violeta vêm com força total, dando vida à maquiagem.
O outono/inverno sempre foi um pouco sisudo, mas de um tempo para cá começou a ter cores mais vivas. A mulher que tem medo de usar cores fortes pode fazer uma maquiagem natural, mais neutra, e trazer apenas um toque, como uma sombra turquesa, sem comprometer. Como tem muita coisa acontecendo em termos de tendência, escolha uma e incorpore no seu estilo, brinque com ela e faça do make um acessório.
O delineador é um item em alta. Ele pode vir em preto, roxo ou azul marinho, com um traço mais reto e gráfico, não tão fininho como se costuma usar. A sombra branca volta, em um tom off white, mais próximo do bege, atuando como um iluminador no canto interno da pálpebra. E por falar nisso, o blush perde um pouco seu espaço para o pó iluminador, ressaltando a naturalidade da pele. A coisa mais importante é lembrar que a maquiagem de um desfile é muito teatral, você não tem que sair exatamente igual a modelo.

Texto: Elizabeth dos Santos



quarta-feira, 4 de junho de 2008

Agora que são elas!

As mulheres vêm adquirindo seu espaço na sociedade desde que conquistaram o direito de votar. A partir deste momento, evoluíram, tanto no modo de pensar, quando no modo de agir. Além de cuidar da casa e das crianças, elas conseguem dedicar-se à vida profissional. Conhecidas na adolescência como CDFs, no mercado de trabalho sofrem preconceitos quando se fala em assumir a liderança. Mesmo assim, não desistem, pois querem alcançar seus objetivos.
Elas têm simplicidade, são mulheres que vivem para a família, para o trabalho, arrumam tempo até para se cuidar, pois estão conquistando tudo o que querem. São pessoas que respeitam e que valorizam uma boa amizade.
Mulheres que a cada dia aprendem um pouco: com os filhos, com o emprego, sobre a beleza. Nenhuma mulher sai de casa sem nenhuma maquiagem. Por isso, sentem-se melhor, de bem com a vida. Enfim, bem humoradas. Elas são verdadeiras rainhas. E, muitas vezes, são desrespeitadas por seus parceiros, porém nunca perdem a majestade. Com atitude, são responsáveis e sempre estão dando a volta por cima.
São guerreiras e enfrentam obstáculos. Elas não brigam, conversam. Sempre inventam uma comidinha diferente, um estilo próprio ou até mesmo uma dieta. São mulheres magníficas que, dia após dia, buscam a perfeição.
Porque agora que são elas!

Texto: Joelma do Santos

quinta-feira, 29 de maio de 2008

Le Parkour

A novidade deste mês é o tão polêmico Le Parkour. Baseado na liberação dos movimentos entre seus participantes, ele não tem competição. Le Parkour significa percurso na língua francesa. Trata-se de um esporte, estilo de vida, passa-tempo e filosofia. É uma arte de viver, tanto urbana quanto contemporânea.

Visualmente o Parkour, é simplesmente uma transposição de obstáculos urbanos, tais como: corrimão de escadas, marquises de edifícios, murros baixos e altos, parapeitos, pontes, viadutos, chafarizes, sem restrições. O objetivo de quem prática é conhecer seus próprios limites, além de estarem em harmonia com sua cidade ao invés de estarem destruindo propriedades alheias.

Quais os riscos físicos?

O Parkour se torna uma disciplina que requer muita concentração e dedicação, devido ao fato de que uma pessoa pode sofrer sérios machucados caso execute uma técnica erroneamente. Certos movimentos necessitam de muita concentração e dedicação para serem executados, é preciso treiná-los antes, e quando o praticante adquire confiança no seu corpo e na sua mente, passa a executá-lo.

Texto: Diego de Souza

video

quarta-feira, 28 de maio de 2008

Quem somos nós?


Somos jovens curiosos, em busca de uma nova visão de mundo. Através de nossos textos, procuramos expor nossas idéias, opiniões e críticas sobre o que está acontecendo no nosso cotidiano. Por meio do jornal impresso, Vozes Inquietas, também apresemos nossos trabalhos e projetos, desenvolvidos no Centro de Iniciação Profissional (CIP). Convidamos a todos para conhecerem o nosso novo blogger, assim como a nossa instituição. Contato pelo site http://www.asbem.org.br/ ou telefone 3593-1978.

E ai galera!

Está pintando na área, o nosso novo blog. Neste espaço, pretendemos expor nossas idéias, opiniões, postar fotos, aceitando sugestões de assuntos, nos quais vocês estejam curiosos em saber.