quinta-feira, 17 de julho de 2008

Boca no trombone

Hoje em dia todos querem seguir a moda. Você olha na rua e só encontra pessoas usando japonas que parecem uniformes. O que mais admira é muitas meninas não têm um estilo próprio. Muitas estão virando Emo porque dizem que estes sim têm um estilo diferente. Acho mesquinho, não podermos usar as roupas que gostamos ou que nos sentimos bem, sem sermos apontados na rua como: "Sem noção do ridículo, totalmente fora de moda". Será que eles não vêm que fora de moda estão eles. Um imitando o outro!

Texto: Kéren Lopes

quarta-feira, 16 de julho de 2008

Amigos do CIP

Um Feliz Dia do Amigo e ótimasss férias!!!!

Até a formatura galera!!!!


Abraços
video

terça-feira, 15 de julho de 2008

“EU VÔ!!!”

Quem ler esta coluna do jornal Vozes Inquietas
e já olhou ou olha o programa da Rede TV, Pânico na TV? Entretenimento no qual fazem
brincadeiras com diversas pessoas, sejam elas ricas, anônimas, famosas, heteros ou gays. Programa, no qual vem meninas que correm de um lado para outro de uma arena para fugir de um touro bravo. Que são feitos reconstituições de “crimes”, notícias e até gafes famosas, como a do Ronaldo Nazário ao confundir travestis com mulheres (particularmente, acho visível a diferença entre ambos).
Minha gente, alguém viu? Alguém viu a reconstituição deste caso? Não! Então não sabem o que perderam. Me segurei na cadeira para não cair de tanto rir. E o episódio em que foi reconstituído o tombo de Preta Gil na praia, com direito a congelamento de imagem para o repórter circular a cena? Surreal!
No começo da matéria, iria apresentar dados do ibope, entrevistas, mas não precisa muito para saber que se pode rir e se divertir com Vesgo e Silvio (que é um gato sem o personagem),
Sabrina Sato, Glulu, Carioca, Samambaia, Piu Piu, Bolina, Tânia, Cristian Pior (ele é o máximo, tem sempre um comentário na ponta da língua), Mano Quintinho e Mendigo (que não estão mais no grupo, mas continuam com os personagens na Rede Record).
O que não se pode negar é que com muitas das brincadeiras, algumas pessoas são humilhadas, têm sua privacidade invadida, e paciência esgotada. Porém, sejamos sinceros. Quem não gosta de ver alguém cair? Ficar envergonhado
ou numa saia justa? Correndo pra fugir ou bater nos próprios reportes? Heim?
Você que diz não gostar de Pânico na TV, peço encarecidamente que um domingo qualquer páre na frente da televisão, assista ao programa do começo ao fim. E se por acaso, você não der uma risada, prometo que retiro tudo o que escrevi.
Quem gosta, sabe do que estou falando, e você que não é chegado, mesmo depois de assistir
quer continuar não gostando por algum motivo? Tudo bem, mas não negue que é engraçado.

Texto: Kéren Lopes

Você tem fome de quê?


Segundo o dicionário Brasileiro Globo, “fome” significa: desejo ou necessidade de comer; falta; escassez. E você já parou para pensar o que realmente isso quer dizer? Muitos já devem ter escutado
o ditado de que “meia população faz dieta e a outra passa fome”. Baseando-se nesta frase, tentei avaliar e entender as reais situações dos dois lados da moeda.
Enquanto milhares de pessoas deixam de comer para manter a forma, fazendo dieta nos 365 dias do ano, ficando preocupados com o que os outros
pensam sobre o seu corpo; outros pendem esmola
durante o dia para terem o que comer a noite. Muitas vezes, precisando repartir um ovo frito em várias partes com toda família e, seguidamente, indo dormir na
esperança de acordar sem fome.
Percebe-se então que a fome tem dois significados.
Ou melhor, que podemos vivenciá-la de formas diferentes. Seres humanos que passam dificuldades financeiras, por problemas de saúde e outros por questão de estética.

Texto: Francieli de Oliveira

quinta-feira, 3 de julho de 2008

Com tanta informação, por que tanta contaminação?


A Aids não é contraída por falta de informação e sim por falta de prevenção. O certo seria a precaução: as pessoas se conscientizarem da doença e usarem preservativos. Quase sempre acontece do parceiro não gostar ou esquecer de usar. A população não dá a devida importância. Por exemplo: São comuns homens casados procurarem casas noturnas que proporcionam prazer sexual. Estas fantasias muitas vezes provocam o não uso do preservativo. Com a camisinha, eles acreditam que não terão a satisfação sexual desejada. Por este e outros motivos, muitas mulheres contraem o vírus HIV. E, o pior, sem saber como ocorreu isso. E mesmo com tanta informação, ainda temos muita contaminação! Fique atento.

Texto: Taise Goularte